sexta-feira, julho 20, 2007

Apertem os cintos: fodeu!

frase do dia: "A estética precede a ética." - Sören Kierkegaard

Faço mais um vaticínio taciturno após a tragédia em São Paulo. O PT, finalmente, passou da linha vermelha (epa!) que indica que um partido, no bom óbvio lulante, está fodido.

O brasileiro orienta-se por estética, não por lógica. Apesar do PT operar sobre artimanhas anti-democráticas, coisa que nunca foi observada na maioria de seus adversários políticos (assassinato obscuro de prefeito; quebra de sigilo bancário; comitê para controlar imprensa; cassação de visto de jornalista americano; mensalão; compra de dossiê fajuto; tentativa de censura prévia televisiva), nada disso é capaz de fazer a população entender qual o problema com o Pê Tê.

A gastança pública desenfreada, os problemas com a OTAN, os inúmeros casos de corrupção que sobejavam no Partido Democrata também não foram suficientes para derrubar Clinton. O boquete da Mônica Chupinsky, contudo, quase acabou com sua vida pública e privada. Hilary o perdoou. O povo americano também. Mas isso é uma lição de risco. Quando somos acuados com sexo, a coisa mais delicada, pessoal e com significado mais pesado numa vida, as conseqüências são muito mais desastrosas do que esperamos. As feridas são muito profundas.

Duas centenas de vidas foram ceifadas com o acidente, e os restolhos de uma vida pública foram enterrados também: Marta Suplicy está fora do combate para todo o sempre. Pouco importou sua peruice, seu fracasso com as enchentes, seu insucesso e problemas com hospitais e raios na Zona Leste de São Paulo. O que mais importunou seus possíveis eleitores foi a arrogância, o descaso com seus erros, a falta de atitude frente ao que fez de errado e que poderia compensar de outra forma. Sua postura, como uma quase-santa, a enterrou para São Paulo.

Seu atestado de óbito eleitoral foi sua última gestão e sua indiferença, sua leviandade, sua insensibilidade que ultrapassa as raias da promiscuidade. Seu epitáfio, para garantir que está bem morta, foi seu "relaxa e goza". Aprendam, petralhas: brincar com o sexo próprio é orgásmico, mas tratar com truculência e insensibilidade o sexo alheio anula qualquer boa impressão que se possa ter do agente primeiro.

Marta está passada. Foi-se seu tempo em que poderia dizer asneiras em singelo tom de piada de sacanagem. Sua frase virou uma tragédia de sacanagem. Frases são importantes por conterem muito pensamento em poucas palavras - sua densidade supera muitos romances universais. São como armas: gostamos apenas quando é o cabo delas que aponta para nós.

Manoela D'Ávila é a nova patricinha bolchevique que ainda está jovem e pode se desculpar com a inexperiência e ingenuidade. Seu rostinho bonito, seu ar sapeca, sua contestação de nariz empinado e afinado são o próprio arquétipo da mulher que venceu na vida nas duas frentes mais ambicionadas e invejáveis: a beleza e a política - um misto de alguém que fode a gente com alguém que a gente adoraria foder. Marta não tem o mesmo sex appeal. O Ministério do Turismo foi sua menopausa política. Agora, seu epitáfio está escrito. Mors certa, solum tempus incertum est.

O Pê Tê corre sério risco. Por mais que suas obcenidades sejam muito menos dignas de confissão que suas ladroagens, que não toquem no órgão mais sensível do corpo humano (o bolso), tocam no que vai mais longe e se acabrunha primeiro - os olhos. Agora, estamos vendo tudo, em primeira mão. E a obscenidade prostibular continua.

William Bonner, no último JN, apontou que o avião estava com um dos reversores (usados para a freagem) desligados. Marco Aurélio Garcia, assessor especial da Presidência da República, junto com outro assessor, Bruno Gaspar, tão logo Bonner dá a notícia, comemoram o fato de que podem contar com essa para se livrar das responsabilidades do governo pela pista (apesar do manual da aeronave apontar que ela poderia voar com ele desligado por até 10 dias, ando pouco confiante na TAM, no imbróglio todo).

Marco Aurélio Garcia sorri e faz o conhecido gestou de "se fodeu", "vamos enfiar até o talo no rabo". Bruno Gaspar vocifera um quase audível "filho da puta", enquanto, mais sexualmente explícito ainda, puxa pelos quadris um ser humano imaginário. As imagens foram divulgadas pelo Jornal da Globo - e, claro, deduradas por este que vos fala:



Amanhã, provavelmente, Lula finalmente irá se pronunciar. É incrível que o maior homem público do país precise se preparar por 3 dias e todos considerem isso normal. Quem precisa de tanto tempo para se pronunciar sobre uma tragédia é quem tem parte da culpa por ela. Eu não precisei de tanto tempo.

Continuo apostando que Lula irá usar todos os plurais possíveis, como "erramos", como se alguém tivesse culpa pela pista de Congonhas e não pudéssemos apontar os culpados; dirá que todos têm sua parcela de culpa (incluindo eu e você, como já sentenciou a imprensa, vide post abaixo), e assim, não se culpará ninguém; dirá que fez tudo o que pode fazer - e agora, se tragédias daí decorrem, foda-se bem longe porque o assunto não é mais com ele.

Lula, quiçá, poderá até, sob pressão, fazer um pedido de desculpas. Como todas as pessoas que traem nossa confiança e nos causam decepções que fazem um azedinho subir à garganta, essas "desculpas" significam apenas: "já usei uma palavra mágica que resolve tudo, agora, nunca mais me falem disso e me isentem de toda a responsabilidade que eu tive até esse momento". Pornografia no cu dos outros é refresco.

Nenhum comentário: